Sorveterias apostam em sobremesas para o inverno


Estabelecimentos de Belo Horizonte desenvolvem receitas quentes cujos ingredientes principais são os gelados.
20170730190744233718i
Banana caramelizada acompanhada de sorvete crocante salted, creme de chocolate trufado quente, farofa toffee e pralines, doce de leite quente e cremoso com um toque de caramelo salgado (foto: Rafael Mota/Divulgação)

Com o frio que faz este ano em Belo Horizonte, era para todas as sorveterias estarem de portas fechadas. Quem teria vontade de consumir algo gelado? Só que alguns estabelecimentos estão dispostos a se aproximar do público no inverno e cada vez mais incluem sorvetes em receitas com temperaturas elevadas. Não pense que é uma simples calda quente. Há combinações com café espresso, um bolo que acabou de sair do forno, canjica e o que mais puder ajudar a quebrar o gelo.

Na Alessa, os sorvetes não precisam ser conservados em temperaturas negativas, então oferecem muito mais conforto em dias frios. Ainda mais quando se misturam a preparações quentes, como a canjica, que se tornou uma das sobremesas mais pedidas nesta época do ano. “Sou muito apaixonada por canjica, só que achava fora de propósito fazer essa receita em uma sorveteria, até que veio a ideia de servi-la com sorvete de canela”, conta a proprietária Andrea Manetta. A bola de sorvete vai derretendo aos poucos na taça de canjica, que chega à mesa bem quente, e nem de longe fica como uma pedra de gelo. Acaba servindo para dar mais sabor à receita. Para quem não gosta de canela, a sugestão é pedir a sobremesa com sorvete de coco ou doce de leite.
Para incentivar o consumo de sorvete no inverno, Alessa também inclui no cardápio uma sobremesa de couli de frutas vermelhas (morango, amora e framboesa), que é servida quente com sorvete de castanha de caju ao creme. “As castanhas, que vão em pedaços grandes, não perdem a crocância dentro do sorvete, porque são impermeabilizadas com caramelo. Então, misturamos a crocância delas com a maciez do creme e a acidez das frutas vermelhas”, explica Andrea. Dessa forma, o couli quase que funciona como uma calda para o sorvete, apesar de estar em maior quantidade no prato. De acordo com a proprietária, o sorvete de pistache também proporciona uma boa combinação.

20170730190840993857u
FreakShake de Frutas Vermelhas (foto: Rafael Mota/Divulgação)

Nem parece, mas neste inverno os gelatos da Lullo aparecem como ingrediente surpresa em algumas bebidas quentes. O de doce de leite, um dos campeões de venda da loja, se transforma em um leite queimadinho que aquece bem em dias frios. “Misturamos esse gelato com um pouco de leite integral e fazemos a vaporização na máquina de espresso. Depois servimos em uma caneca com doce de leite na borda e conseguimos chegar àquele cheiro que lembra a infância”, informa a proprietária e responsável pela criação das receitas, Cristiane Temporão.

CHOCOLATE Já o gelato de creme de avelã com chocolate meio amargo serve como base para o chocolate quente. Depois de ser vaporizado, ele é derramado na xícara cheia de pedaços de chocolate meio amargo, que derretem e se misturam.

Outra invenção da gelateria é o café espresso servido na casquinha, que funciona como uma xícara. “Desenvolvemos uma casquinha diferente, que é maior, para comportar a quantidade de café sugerida, e revestida com uma camada de chocolate belga meio amargo para o líquido não derramar”, e um suporte de acrílico para que a casquinha seja servida em pé. Coloca-se uma bola do gelato Lullo, feito com leite e creme de leite fresco, como se fosse café com leite. Pode ser também capucino. Affogato, uma das mais tradicionais sobremesas italianas com café, leva dose do espresso com gelato. Novidade desta estação, a carta de cafés deve permanecer o ano inteiro.

20170730190949945796i
Torre de três andares coberto com creme de chocolate quente e sete bolas de sorvete (foto: Rafael Mota/Divulgação)

Sozinho ou acompanhado

O consumo de sorvete no inverno era perto de zero. Algumas sorveterias chegavam a funcionar em horário reduzido ou até fechavam as portas na temporada de frio. Foi nesse cenário, há 14 anos, que os fundadores da Salada se arriscaram a lançar uma temporada de sorvetes quentes. Já naquela época, a ideia era mostrar uma forma diferente de tomar gelado. “Sempre enxergamos o sorvete como alimento, não só sobremesa, que não tem excesso de açúcares e gordura e com ingredientes genuínos. Damos valor à avelã em vez do aroma de avelã, ao queijo de verdade”, pontua a diretora Raquel Bravo.

20170730140016674757a
Couli de frutas vermelhas com sorvete de castanha-de-caju (foto: Beto Novaes/EM/DA Press)

Uma das novidades neste ano é o exageradamente grande freakshake. É uma versão do milkshake mais de comer que de beber, com ingredientes empilhados, como frutas, bolos, biscoitos e barras de chocolate. O de chocolate tem brownie saindo do forno e trufa de chocolate quente no cone. Já o de frutas vermelhas se aquece com polpa de morango aquecida e donut, enquanto o de doce de leite se beneficia do calorzinho de um waffle crocante. “O consumidor fala muito de produtos fit, mas acaba buscando produtos indulgentes, que proporcionam uma dose grande de prazer, que satisfazem até a alma. Percebemos que os produtos mais exuberantes são os que dominam a venda”, destaca.
A sorveteria também investe em sobremesas para compartilhar. Um dos exemplos é a torre de três andares com waffle, brownie, donut, morangos e sete bolas de sorvete, tudo aquecido por uma calda de chocolate. Outra invenção é o trio de churros acompanhados de sorvetes de doce de leite, chocolate branco e creme, além de doce de leite cremoso e trufa de chocolate quentes.
Como serve porções bem generosas, a Salada se preocupa em não deixar nenhum produto ficar enjoativo. “Um grande desafio é desenvolver as receitas para que não fiquem exageradamente doces, o consumidor tem que se apaixonar pela sobremesa do início ao fim. Então, regulamos a quantidade de açúcar, gordura, usamos sorvetes menos doces e mais frutas e até incluímos ingredientes salgados”, ressalta. Em um dos pratos, a banana caramelizada é servida com sorvete crocante salted e um toque de caramelo salgado, que ajudam a equilibrar os sabores.

20170730190917592493u
Banana caramelada com doce de leite (foto: Rafael Mota/Divulgação)
20170730140031989096a
Sorvete de chocolate branco com creme e trufas (foto: Rafael Mota/Divulgação)

Delícia tropical 

INGREDIENTES
15ml de café espresso curto; 5g de açúcar cristal; 10g de chocolate; 25g de creme de leite; 10g de chantilly; 40g de sorvete de banana caramelada; 180g de frutas variadas da estação (60 gramas de cada uma)

MODO DE FAZER

Adicione e bata no liquidificador o creme de leite, o açúcar, café espresso e o sorvete de banana caramelada. Em uma tábua, pique as frutas frescas em formato de cubos médios e reserve. Na taça martini, despeje 10g de calda de café (para cobrir apenas a parte afunilada). Em seguida, coloque o chocolate e o creme de café. Com o auxílio de uma colher, acomode delicadamente as frutas na parede da taça. Para decorar, faça uma flor de chantilly média no centro da taça.

Fonte: Portal uai.

Voltar